A tradição continua. O cortejo dos Reis Magos nas Talhadas já tem data marcada. É no dia 6 de Janeiro, dia dos reis. A festa que traz sempre largas centenas de pessoas à freguesia está marcada para as 10h00. O cortejo dos reis, uma encenação ao ar livre da viagem dos reis magos para visitar o menino Jesus remonta à década de 50 e continua nos dias de hoje, ao ar livre. Como habitual, haverá, ainda, da parte da tarde, um leilão de oferendas com produtos regionais, oferecidos pelos Talhadenses. Um momento animado com disputas entusiasmadas e divertidas.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga

A Rede de Intervenção na Violência Doméstica de Sever do Vouga assinalou o quinta aniversário, no passado dia 5 de Dezembro, com um workshop dirigido às forças de segurança que decorreu na Biblioteca Municipal. O encontro contou com uma boa adesão com a participação de militares do destacamento de Águeda, do Comando de Aveiro, destacamento de Anadia e de Ovar.

As boas-vindas foram dadas por António Coutinho que teceu elogios ao trabalho desenvolvido pela RIVD ao longo de cinco anos. O Presidente da Câmara falou da violência doméstica um problema que considera “cada vez mais atual”, garantindo que a autarquia está preocupada com estas áreas. “Remos que estar preparados para os combater (problemas)”.

Também Inês Silva falou da importância de estarmos atentos aos casos da violência doméstica, um papel que a RIVD tem assumido nos últimos anos. “Para além do atendimento e do acompanhamento à vítima, temos como objetivo sensibilizar a comunidade geral e os técnico”. É neste sentido que surge mais um workshop. Depois de workshops direccionado a profissionais de saúde e à comunidade geral, desta vez a RIVD chega aos agentes de segurança. “Entendemos que, para além dos profissionais de saúde, são a primeira porta de entrada a que a vítima se socorre e que pede ajudar de forma direta ou indireta”, destaca a enfermeira.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga

 

 

A partir de agora, Sever do Vouga tem oferta ao nível do Ensino Superior no concelho. Falamos da Universidade Aberta que passa a ter residência no VougaPark, através Centro Local de Aprendizagem que espera servir toda a região de Aveiro. A iniciativa junta três entidades: A Câmara Municipal de Sever do Vouga a AEVA – Associação para a Educação e Valorização da Região de Aveiro - e a Universidade Aberta. A inauguração desta nova oferta formativa ocorreu no passado dia 30 de Novembro. A ocasião serviu, ainda, para assinalar o quinto aniversário do VougaPark que neste momento conta com 25 empresas, mais de 150 postos de trabalho e um volume de negócios superior a 6 milhões.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga

Manhã fria de Dezembro e embora existissem mais eventos Land Rover, Sever do Vouga recebeu de braços abertos 35 veículos e cem participantes oriundos de Tomar a Vigo. Alguns deles conseguiram marcar presença no Land Rover Day e no Passeio de Natal do Landmania Clube de Portugal.

Muito paisagístico e com dificuldade quanto baste, o passeio percorreu alguns corta fogos, levando os participantes a passarem pelas ruínas do complexo mineiro do Braçal, alto da Serra no Monte telégrafo, onde a vista nos levava até ao brilho do oceano.

Após uma paragem na capela queimada descemos em direção à Ponte do Poço de Santiago terminando no Clube Desportivo e Cultural de Paradela, parceiro que nos cedeu a sede da associação para o almoço.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga

 

Os artefactos arqueológicos recolhidos em Rodo, durante as escavações que decorreram a quando da construção da barragem vão pode ser visitados em Couto de Esteves. Como avança António Coutinho, em declarações ao Jornal Beira Vouga, “Trata-se de uma espécie de depósito de material, neste caso do espólio de utensílios e outros materiais que foram retirados nas escavações levadas a cabo na zona do Rodo, aquando da execução da Barragem. Estes materiais serão armazenados e expostos em local adequado possibilitando a visita e observação por grupos e o estudo e investigação por escolas, universidades e especialistas”.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga