Os severenses aderiram em massa ao jantar de angariação de fundos para os palhaços D’Ópital. As inscrições esgotaram em poucos dias. Mais de uma centena de pessoas estiveram, no passado dia 14 de Setembro, no restaurante Vitorino, num jantar que contou com a presença de Ruy de Carvalho. Uma iniciativa da Casa de Severi, marcada por vários momentos protagonizados por severenses.

Ruy de Carvalho gostou de Sever do Vouga e deixou um abraço a todos os severenses. “É uma honra estar convosco, obrigada pelo vosso amor aos palhaços,” referiu. O actor de 91 anos mostrou-se sempre, alegre, bem-disposto e sempre disponível para tirar fotos e dar autógrafos.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga

 

Muito em breve, vai poder adquirir os seus bilhetes para os espectáculos do Centro das Artes e do Espectáculo de Sever do Vouga em vários equipamentos municipais, na Vila. No total, vão ser criados mais quatro pontos de venda. A medida visa facilitar o acesso à cultura dos severenses que, assim, têm diferentes alternativas e diferentes horários para poder adquirir os ingressos. No CAE, como habitual, na Biblioteca, no Museu, no Balcão Único (na Câmara Municipal), ou no Posto de Turismo. Pode adquirir o seu bilhete, onde, para si, for mais fácil, dentro do período de funcionamento dos serviços. Diferentes localizações e horários que vêm colmatar uma das necessidades sentidas pela população.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga

No passado dia 15 de setembro, dando cumprimento ao calendário anual de actividades do Viking Kayak Clube, foi realizado o Vouga Race 2018. A prova estava incluída no calendário da Federação Portuguesa de Canoagem e que este ano contou com a presença do atleta olímpico medalha de prata em Londres 2012 em K2, Emanuel Silva, como convidado de honra. Emanuel Silva normalmente tratado no seio da comunidade canoísta por MANÉ, veio dar um novo alento a esta 4ª edição, pois, a sua presença não só demonstrou que este tipo de evento (rios desportivos) fazem falta à modalidade, que se esqueceu desta vertente e que o Viking Kayak Clube, continua a promover. O Voga Race 2018 contou com a presença de atletas oriundos de diversos clube da região Norte e Centro, muitos deles foi a primeira vez que competiram neste tipo de vertente e no final demonstraram querer continuar.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga

Agenda cheia. É assim a do Centro das Artes e do Espectáculo de Sever do Vouga nos próximos meses. A programação é eclética, mantém algumas apostas, como a quarta edição do Alter Ego Music Session e revela algumas surpresas como o regresso do Café Concerto, com um novo ar. Música, teatro, exposições... Há muito para ver e ouvir neste equipamento municipal que quer aproximar a cultura dos severenses.

Uma das grandes novidades desta rentrée do CAE é a dinamização do café concerto. Um espaço que vai ter vida extra a partir de agora. Como adianta Brígida Alves, em declarações ao Jornal Beira Vouga, o espaço está a ser remodelado. Por aqui vão passar vários concertos, num estilo menos formal. “O espaço vai acolher eventos com regularidade. É um espaço alternativo, menos formal que quisemos dinamizar”, adianta.

O primeiro concerto é já no dia 28 de Setembro e será protagonizado por “Ela Vaz”. Em Outubro, a 26, é a vez de “tomar café” com os “Lavoisier”. “Seguem-me à Capela” é o nome que se segue, a 16 de Novembro. Logo no dia seguinte, a 17, actuam os “Lince”. A 30 de Novembro, mais música com os Moonshiners. O último concerto do ano neste novo espaço está marcado para 21 de Dezembro , com a atuação de Medeiros Lucas. Este ciclo de música está inserido no Outonalidades – Circuito Português de Música ao Vivo e a entrada é gratuita.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga

 

Chegou ao fim mais uma edição da Festa das Eiras. Uma manifestação das gentes cedrinenses que mostraram que são bons a receber, numa organização da União de Freguesias de Cedrim e Paradela em colaboração com a Associação de Apoio Social e Humanitário Cedrinense. A gastronomia, a cultura, o artesanato foram o mote para quatro dias de festa, de 13 a 16 de Setembro, que voltaram a atrair largas centenas de pessoas à freguesia. Esta é já a décima primeira edição do certame que é hoje considerado uma referência a nível regional e já está inclusive no roteiro cultural do concelho de Sever do Vouga.

José Sousa destacou a importância da Festa das Eiras para a valorização do território. “Reúne todos os anos centenas de pessoas não só das freguesias locais mas também dos concelhos vizinhos”, sublinhou, acrescentando que a Festa das Eiras é um “ponto de encontro e de convívio para cada vez mais pessoas”.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga