O projeto “Just a Change” regressou a Sever do Vouga para, mais uma vez, promover a mudança. Durante duas semanas, 42 voluntários recuperaram oito casas no concelho. Jovens de todo o país, meteram mãos à obra e trocaram parte das suas férias por esta causa social. Fizeram a mudança, não só nas casas, mas, sobretudo, na vida das pessoas. O Jornal Beira Vouga foi visitar uma das casas beneficiarias no concelho e esteve à conversa com alguns voluntários que nos falam de uma experiência que vão levar para a vida.

 

Estivemos em Rocas do Vouga, numa das oito casas beneficiárias. Vimos fotos de antes e dificilmente acreditávamos no depois, se não estivesse ali, mesmo em frente aos nossos olhos. A casa parecia outra. As paredes dão gosto de ver, acabadas de pintar, as portas, ainda têm o cheiro a verniz que se mistura com a brisa do dia. Ouve-se um burburinho, há aqui vida e alegria. São cinco os voluntários nesta casa. Trabalham, dia-após-dia, sempre com boa disposição. Há gargalhadas, há histórias contadas, há orgulho no trabalho que já desenvolveram. Começaram como desconhecidos, dias depois, já são amigos. É, também, de laços este projeto. Diferentes percursos, diferentes modos de vida que se cruzam em prol de um objetivo comum: ajudar. Um vetor central que consegue fazer brotar amizades para a vida. Aliás, é mesmo, este o mote deste projeto. Mais do que a mudança nas casas, a prioridade é mesmo mudar a vida das pessoas. Antes de tudo, “Just a Change” é um projecto que vive de afetos. O semblante do beneficiário desta casa não nos deixa mentir. Vê-se um sorriso, os olhos a brilhar. O rosto transborda esperança. É um recomeço.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga