Duas vezes por mês, ir à Biblioteca Municipal de Sever do Vouga é sinónimo de rir às gargalhadas. É assim para cerca de 65 idosos que frequentam as sessões de risoterapia. Um novo projecto dedicado à população idosa que arrancou em Outubro. Aqui o remédio é bem natural, as gargalhadas afastam os problemas e criam boa disposição, mas são também o mote para pôr os idosos a mexer e a estimular o cérebro.

Primeiro uma gargalhada tímida. A gargalhada, a pouco e pouco, vai subido de tom, depois afirma-se, cresce com orgulho. Umas gargalhadas juntam-se às outras e parece que surge uma certa melodia de quem sabe como ser feliz, nem que seja no aqui e no agora. Riem sem motivo aparente. Cantam, trauteiam lenga-lengas. Voltam a rir. Batem palmas, transformam a sessão com fitas coloridas que abanam com energia. Riem, uns para os outros. Todas as sessões terminam da mesma forma. Um ritual que já ninguém abdica. Trocam-se abraços, para combater a carência de afectos dos dias de hoje.

Rir faz muito bem à saúde e à mente. Cantamos, dançamos, é ahahah é ohohoh. Conversamos uns com os outros é um escape muito grande”, refere Maria Ivone Fernandes, de 84 anos, que confessa ser utilizadora assídua da Biblioteca Municipal.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.