O anúncio foi feio durante as comemorações do trigésimo primeiro aniversário do Rotary Clube de Sever do Vouga, no passado dia 11 de Abril. O Rotary vai arrancar com um projecto para criar uma sala snoezelen no Agrupamento de Escolas de Sever do Vouga. O equipamento será uma importante mais valia para o ensino especial. A cerimónia contou com a presença do governador rotário para o distrito 1970 (VOG) , Alberto Soares Carneiro, com vários clubes e ficou ainda marcada pela entrega de um Paul Harris à Câmara Municipal. O certificado pretende agradecer a colaboração da autarquia ao longo destes já trinta e um anos.

Chama-se “sala arco-íris” e é um projecto que começa agora. O objectivo é que, num futuro próximo, o Agrupamento de Escolas possa ter uma sala snoezelen.“Vamos fazer tudo o que está ao nosso alcance para equipar devidamente um espaço que a escola tem para criar uma sala snoezelen”, adiantou a rotária que acredita que este projecto vem fazer a diferença na escola. “Será de extrema importância, não só para a população autista, mas para todos aqueles que precisem de beneficiar de um espaço de estímulo. Acreditamos que vai potenciar uma melhoria substancial em muitas vidas. Sem dúvida, será a nossa forma de tocar em muitas mais vidas”, sublinhou Paula Hadden.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga

A candidatura da Encosta dos Túneis foi uma das 49 portuguesas a seguir em frente no programa “7 Maravilhas de Portugal” que, este ano, vai eleger as 7 Maravilhas à Mesa. Uma boa notícia para Sever do Vouga que terá a oportunidade de levar, através deste empreendimento turístico o melhor do concelho a uma gala televisiva. Agora, está tudo nas mãos do público. A gastronomia de Sever pode receber o título de maravilha, basta os severenses votarem em peso.

A concorrência era muita, mas o júri não ficou indiferente ao melhor de Sever do Vouga. “Se por um lado, por via da riqueza e diversidade das mesas existentes, não estávamos à espera. Por outro, se pensarmos no conjunto harmonioso que são os componentes da nossa mesa, e acreditando nela pela qualidade e experiências inerentes, tínhamos essa esperança e daí termos concorrido”, destaca Mónica Amaral que garante que esta conquista é já uma vitória importante. “Estamos entre o que de melhor existe no nosso país. Sentimos que chegar aqui já é uma vitória, não só pela visibilidade que dá à Encosta dos Túneis, como também para divulgar os tesouros que temos no nosso concelho.”, sublinha.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.

Contagem decrescente para mais uma feira quinhentista em Sever do Vouga que se irá realizar nos dias 28 e 29 de Abril, junto ao largo do jardim. O desafio é simples fazer de conta que voltamos ao ano de 1 514, quando, Dom Manuel I, atribuiu o foral ao concelho, vestir roupas típicas, recordar costumes e tradições de outrora e celebrar não só o documento, mas, sobretudo, o sentimento de pertença dos severenses. De facto, a comunidade é a grande protagonista da festa, quer nas tasquinhas quer na componente de animação.

Em 2014, Sever do Vouga decidiu comemorar os 500 anos da atribuição do foral. Os severenses ganharam-lhe gosto e a Câmara Municipal decidiu continuar com a iniciativa. “É um evento diferente a que os severenses tem aderido em força”, destacou Almeida e Costa, em declarações ao Jornal Beira Vouga, que defende que as associações e a comunidade em geral são o grandes protagonistas da festa. “A festa vive muito da comunidade que se veste a rigor e participa nas tasquinhas e na animação da festa. Sentem-se parte do evento”, sublinha. Para além de estimular a união dos severenses o evento apela, ainda, ao sentimento de pertença. Como acrescenta, o vice-presidente da câmara, “a feira quinhentista é também uma evocação às origens do nosso concelho” sublinhou.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.

 

 

 

O Orçamento Participativo de Sever do Vouga vai arrancar em Maio Nesta que é a segunda edição, a maior novidade é que os jovens a partir dos 16 anos vão poder votar.

Em declarações ao Jornal Beira Vouga Almeida e Costa valoriza a iniciativa que, mais uma vez, “quer aproximar os severenses do seu concelho” e “envolver os munícipes em desafios para as suas freguesias”. Como defendeu o vice-presidente da Câmara Municipal, “nas suas terras, dentro também daquilo que são as suas experiências e sensibilidades e a sua área de actuação, é natural que os munícipes possam alcançar grandes ideias que venham contribuir para Sever do Vouga e que a Câmara Municipal, não conseguiu, ainda, alcançar, aliás como aconteceu no primeiro ano”, justifica.

A grande novidade deste ano é que a partir dos 16 anos os jovens vão poder votar. No ano passado só era permitido a partir dos 18 anos. “Auscultar os nossos jovens é muito importante. O objectivo passa por os cativar e envolver os jovens no futuro do nosso concelho. É bom que sintam que têm também uma palavra a dizer”, destaca. Assim vão poder participar nesta edição, “cidadãos com idade igual ou superior a 16 anos, recenseados no Município de Sever do Vouga, naturais ou residentes no concelho, bem como os cidadãos que nem trabalhem mediante apresentação de comprovativo”. Há um número limite de apresentação de três propostas por participante.

À semelhança do ano anterior, a verba a contemplar no Orçamento Participativo é de 50 mil euros, sendo que o orçamento de cada proposta deve ser igual a 25 mil euros. São vencedores os projecto mais votados pelos cidadãos até ao limite da verba definida.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga

Como habitual, o dia de aniversário serviu, também, para homenagear o trabalho de todo os bombeiros, alguns em especial. A Liga dos Bombeiros portugueses homenageou José Manuel Gomes Fernandes e José Bismarck, com a atribuição do crachá de ouro.

José Bismarck foi o único a tomar da palavra e não escondeu a emoção. “Este prémio não é meu, é de todos nós, nos Bombeiros de Albergaria”, referiu, sendo aplaudido de pé. Bismarck confidenciou que, quando era pequeno era uma das muitas crianças que só sonhava ser bombeiro. “Eu tive essa felicidade, realizei aquilo que ambicionava quando era criança, ser bombeiro”, frisou.

Os Bombeiros Voluntários de Albergaria-a-Velha atribularam ainda a medalha de serviços distintos grau cobre aos bombeiros de segunda classe: Michael Ribeirinha, Gilberto Silva e Fábio Marques. O adjunto de comando, Vítor Paulo Bandeira da Silva recebeu a medalha de serviços distintos grau prata.

Foram agraciados com Medalhas de Assiduidade os seguintes Bombeiros: 25 Anos – Dedicação Grau Ouro - Carlos Manuel Marques Ferreira; 20 Anos – Grau Ouro - Pedro Miguel Bastos de Oliveira, Gonçalo Miguel Pacheco Souto Melo e Sérgio Manuel da Silva Dias; 15 Anos – Grau Ouro - José Manuel Morais Ferreira e Ana Mafalda Carvalho Simões; 10 Anos – Grau Prata: Telma Carvalho Silva; 5 Anos – Grau Cobre: Mariana Figueiredo Pereira e Soraia Daniela Tavares Martins.