A AdRA, no passado dia 15 de Março, entregou um donativo de mil e seiscentos euros ao Banco Alimentar Contra a Fome de Aveiro. Mais uma vez, a Águas da Região de Aveiro associou-se a uma causa social. O valor entregue resulta de uma campanha de solidariedade que as duas entidades levaram a cabo entre 1 de Outubro de 2016 e 28 de Fevereiro de 2017. Na iniciativa, a AdRA comprometia-se a doar 0,50€ por cada cliente que aderisse ao serviço online: AdRAnet. Nesta iniciativa participaram mais de 3 mil famílias do distrito.

Esta onda de solidariedade vai beneficiar milhares de pessoas que usufruem dos serviços do Banco alimentar e às mais de 200 instituições de solidariedade social da região parceiras.

Aos jornalistas, Manuel Fernandes Thomaz mostrou-se satisfeito pela AdRa, mais uma vez, ter conseguido associar uma “matéria de interesse empresarial a uma causa social” e garantiu que as Águas da Região de Aveiro são “muito mais que uma prestadora de serviços”. O administrador da AdRa salientou, ainda, a adesão positiva dos consumidores.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.

São só três dias. Três dias que se aguardam com tanta expectativa e que se vivem ao ritmo alucinante. É assim o Carnaval e a edição do ano de 2017, por Sever do Vouga e Albergaria-a-Velha não foram diferentes. Muita entrega das gentes que participam dando o seu melhor por uma tradição que teima em estar bem viva, muitas pessoas na rua a assistir. Cor, luzes, música, criatividade, sátira e folia o Jornal Beira Vouga esteve em vários carnavais e conta-lhe como foi.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.

O outono chegou com muita música. A vigésima edição do OuTonalidades, Circuito Português de Música ao Vivo, promete levar muitos concertos a todo o país. Sever do Vouga e Albergaria-a-Velha também são palcos desta iniciativa. Golden Slumbers foi o primeiro nome a acuar em Sever, Albergaria já recebeu quatro concertos: Sebastião Antunes, Korrontzi. Kátya Teixeira e Uxía.

O próximo artista do ciclo OuTonalidades a actuar em Sever do Vouga é Noiserv, a 19 de Novembro. O concerto está inserido na comemoração do aniversário do CAE e a entrada é livre. Antes disso o músico passa, a 17 de Novembro, pelo Alba. Noiserv foi criado por David Santos em 2015. Em pouco mais de uma década, o já apelidado de “o homem orquestra”, já conquistou o público e a crítica. Do seu percurso, destaca-se a criação de várias canções que têm conseguido atingir cada individuo na sua intimidade, recordando-lhes vivências e memórias.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.

Empresa de moldes em Oliveira de Azeméis está a contratar para entrada imediata nos seus quadros de pessoal:

1- Desenhadores projectistas de moldes
2- Serralheiros de bancada
3- Mandriladores - Operadores de máquinas e ferramentas
4- Torneiro para CNC
5- Fresadores - operadores máquinas CNC
7- Técnico de manutenção
8- Responsável de manutenção - Engenheiro de manutenção
 
Condições preferenciais de admissão: Experiência profissional ou formação técnica/ académica para as áreas a concurso.
Os CV completos e com indicação da remuneração esperada e da vaga para a qual concorrem devem ser enviados para:
Resposta a anúncio de emprego
Apartado 22, Barrocas
3721-909 Oliveira de Azemeis

No próximo dia 4 de Outubro assinala-se o dia Mundial do Animal. Um dia que serve para nos lembrar que há ainda muito a fazer para melhorar as condições de vida dos animais. O Jornal Beira Vouga foi até à Clínica Veterinária do Vouga e esteve à conversa com Carla Martins, Médica Veterinária, que nos falou da importância de uma adoção em consciência.

Para muitos os melhores amigos, uma companhia, uma presença que alegra, a cada dia, com uma brincadeira, uma lambedela especial. Os animais de estimação têm, cada vez mais, um papel importante para os humanos e há cada vez mais pessoas a gostar de animais e a querer adoptar. Boas notícias, tendo em conta que há, ainda, muitos animais que não têm lar. A adopção, contudo, é um passo importante que, antes de ser dado, deve ser reflectido. Até porque, é uma decisão para a vida. Todos os dias há relatos de pessoas que já não querem continuar com os seus animais, surgindo muitos casos de abandono. “Antes de adoptarmos um animal temos que ponderar muito bem e saber se de facto temos as condições necessárias para isso. Se temos tempo para cuidar do animal, espaço e recursos económicos para assegurar a sua saúde e alimentação”, explica Carla Martins que acredita que assim se podem evitar situações delicadas e que muitas vezes resultam em abandono. “Quando vão fazer a adopção os futuros tutores têm que ter noção que um animal é um ser vivo e não uma máquina que pode ser descartada. As adopções têm que ser responsáveis”, defende.

Leia a notícia na integra na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.