Depois de vários dias em que o Distrito de Aveiro esteve debaixo de chamas. Fica a marca das cinzas numa paisagem cujo verde desapareceu. Fica a memória de semanas negras que não deram tréguas aos bombeiros e à população e que exige que se tomem medidas para que o futuro seja diferente. O Jornal Beira Vouga faz o rescaldo dos incêndios do mês de Agosto, avalia prejuízos e procura respostas para a pergunta que se impõe: o que fazer para que não volte acontecer?

Em Sever do Vouga ainda se contabilizam os prejuízos que devem ascender aos seis milhões de euros. “Estamos a concluir o levantamento dos prejuízos e já respondemos ao Ministério da Agricultura (Direção Regional de Agricultura do Centro) sobre a perda de pastagens, explorações agrícolas, pecuárias, gado etc. Temos o levantamento das explorações agrícolas destruídas ( currais, palheiros, armazéns e outros). Está quase concluído o levantamento de áreas florestais ardidas e infraestruturas que esperamos enviar ainda esta semana aos Ministérios da Agricultura e da Administração Interna. Vamos enviar também uma estimativa de valores relativos aos prejuízos globais que pensamos ultrapassarem os seis milhões de euros”, conta António Coutinho em declarações ao Jornal Beira Vouga.

 

Albergaria-a-Velha também faz as contas. António Loureiro fala de “graves e incalculáveis prejuízos quer para o ambiente, floresta e culturas, quer para bens públicos e privados”, adianta o autarca que acredita, contudo, que a situação poderia, mesmo assim, ser mais dramática, não fosse o bom trabalho das forças intervenientes. O Presidente da Câmara, inclusive, já emitiu um agradecimento público.

 

O Festim regressa de 9 de Junho a 21 de Julho, numa edição que promete surpreender. O Festival Intermunicipal de Músicas do Mundo, promovido pela d'Orfeu em parceria com seis municípios (Albergaria-a-Velha, Sever do Vouga, Águeda, Ovar Estarreja e Oliveira do Bairro) já divulgou os primeiros nomes. Este Festival que se destaca pela programação em rede e pela escolha alternativa dos artistas, nesta que é já a oitava edição, tem consigo afirmar-se como uma marca da região.

O Festim está a chegar e com grande novidades. Este ano, dos 15 espetáculos previstos, apenas três serão em auditório. Como explica a organização a iniciativa quer dar força à ideia de um festival ao ar livre. Pela primeira vez haverá, também, concertos em simultâneo. Faltam apenas conhecer dois artistas. Este modelo singular de organização em rede que vai já na oitava edição, já anunciou os restantes cinco artistas. Até ao momento, para Albergaria-a-Velha estão confirmados três espetáculos. Para Sever do Vouga já estão anunciados dois espetáculos, sendo que há a previsão de um terceiro espetáculo.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.

As duas novas Unidades de Cuidados Continuados (UCC) de Sever do Vouga e Albergaria-a-Velha entraram em funcionamento no dia 2 de Novembro. Com estas novas unidades, a Região Centro ganha mais 71 camas, passando a dispor de um total de 2.220 camas para Cuidados Continuados Integrados. Este ano, a Administração Regional de Saúde do Centro renovou 29 acordos para o triénio 2015/2017, “continuando assim a concretizar a sua aposta na implementação de cuidados de saúde de proximidade do Sistema Nacional de Saúde”.

A Rádio Botaréu está de parabéns. Está no ar há três décadas. O aniversário será assinalado no próximo dia 7 de Maio, a partir das 21h30, no pavilhão do CENAP em Santa Joana, em Aveiro. Confirmados estão já grandes nomes da música portuguesa. Mais uma vez, esta iniciativa têm uma vertente solidária. Os participantes são convidados a trazer um alimento. O total angariado reverte a favor do grupo comunitário de Santa Joana, Quinta do Gato em Aveiro. A associação fará, depois, a distribução pelas famílias mais carenciadas da zona.

Lucas e Mateus, Nel Monteiro, Magui Mateus, Pedro Vieira, Lucy, Mickael & Steven, João Claro, Ti Maria da Peida, Amadeu Mota e Christophe... são muitas e variadas as vozes que vão animar mais um aniversário da Rádio Botaréu. Um hino à música portuguesa, um das máximas desta rádio que não passa música estrangeira.

A celebrar o seu 30.º aniversário, a Botaréu faz parte da história dos seu ouvintes. Sempre em português, é uma das rádio mais ouvidas da região centro e tem feito companhia aos portugueses. A Rádio Botaréu é hoje um elo de ligação das suas gentes. Com uma forte propagação na comunidade emigrante portuguesa, a rádio tem sido, também, uma forma de matar saudades de casa. A Rádio Botaréu está assim de parabéns e é juntos dos seu ouvintes que quer comemorar. É já dia 7 de Maio. A entrada tem um custo de dois euros.

O Refood Aveiro, movimento que temos vindo a acompanhar, foi apresentado publicamente durante a Reunião Sementeira, que se revelou um verdadeiro sucesso. A comunidade aveirense não só cumpriu, como excedeu as expectativas e compareceu em peso no Auditório da Reitoria da Universidade de Aveiro, transformando esta na segunda maior reunião do movimento desde a sua criação, ficando atrás apenas do Porto. O encontro contou com a presença de Hunter Halder, o americano que, em Março de 2011, deu início ao movimento que hoje acontece um pouco por todo o país.

Leia a notícia detalhada na edição impressa