O Festim está mesmo a chegar e já são conhecidos os artistas que vão dar música pela região de Aveiro. Esta que é a décima edição do Festival Internacional de Música do Mundo decorre de 22 de Junho a 26 de Junho. Há sete nomes que vão passar pelos palcos de uma região inteira. O festival intermunicipal vai passar por Albergaria-a-Velha, Sever do Vouga, Águeda, Estarreja, Ílhavo e, a partir deste ano, também em Oliveira de Azeméis. O cartaz foi anunciado em conferência de impressa, no novo concelho desta rede, no passado dia 24 de Maio. O Festim – festival intermunicipal de músicas do mundo acaba de apresentar sete motivos para não faltar à festa da 10ª edição: La Caravane Passe (França), Boban Markovic Orkestar (Sérvia), Pascuala Ilabaca y Fauna (Chile), Orchestre Poly-Rythmo de Cotonou (Benim), La Yegros (Argentina), Waldemar Bastos (Angola) e Omar Souleyman (Síria). São estes os nomes que compõem o cartaz deste ano. A viagem musical desta 10ª edição cumpre-se em 14 grandes concertos, levando a festa a várias salas e recintos da região.

Por Albergaria-a-Velha irá passar La Caravane Passe, a 22 de Junho; Boban Markovic Orkestar, no dia 29 de Junho, ambos os concertos estão inseridos no Albergaria ConVida e vão realizar-se na Quinta do Torreão. Albergaria recebe, ainda, Pascuala Ilabaca y Fauna, no dia 7 de Junho, no Cineteatro Alba. Sever do Vouga também irá receber os La Caravane Passe, no sábado, 23 de Junho, no Centro das Artes e do Espectáculo, assim como Boban Markovic Orkestar, no sábado 30 de Junho, no Parque Urbano, inserido na Feira do Mirtilo. Marcado está, ainda um terceiro concerto. La Yegros sobem ao palco do Centro das Artes e do Espetáculo, no dia 14 de Julho.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.

O Município de Sever do Vouga e de Albergaria-a-Velha vão criar, juntos, Redes de Defesa da Floresta Contra Incêndios, em terreno não privado. Trata-se de uma candidatura ao Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos que foi recentemente aprovada e que pretende promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos.

Este projecto, como os preponentes explicam na candidatura, visa “melhorar a resiliência dos territórios aos incêndios florestais por via do reforço da instalação de redes de defesa da floresta contra incêndio”. Diminuir a área ardida anual; reduzir o tempo de intervenção dos meios de combate aos incêndios e facilitar o reabastecimento de meios de combate a incêndios florestais são alguns dos principais objectivos desta candidatura. De acrescentar, ainda, que esta acção pretende, simultaneamente, reduzir a continuidade horizontal da vegetação /biomassa; promover a segurança das forças responsáveis pelo combate; reduzir o risco de erosão e a proteção dos recursos hídricos e Otimizar a gestão dos espaços florestais e potenciar a salvaguarda do valor socioeconómico, paisagístico e ecológico dos espaços rurais. Para isso, vai ser criada uma abertura de rede primária de faixas de gestão de combustível e uma rede viária florestal de acesso a pontos de água vai ser adaptada.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.

A AdRA, no passado dia 15 de Março, entregou um donativo de mil e seiscentos euros ao Banco Alimentar Contra a Fome de Aveiro. Mais uma vez, a Águas da Região de Aveiro associou-se a uma causa social. O valor entregue resulta de uma campanha de solidariedade que as duas entidades levaram a cabo entre 1 de Outubro de 2016 e 28 de Fevereiro de 2017. Na iniciativa, a AdRA comprometia-se a doar 0,50€ por cada cliente que aderisse ao serviço online: AdRAnet. Nesta iniciativa participaram mais de 3 mil famílias do distrito.

Esta onda de solidariedade vai beneficiar milhares de pessoas que usufruem dos serviços do Banco alimentar e às mais de 200 instituições de solidariedade social da região parceiras.

Aos jornalistas, Manuel Fernandes Thomaz mostrou-se satisfeito pela AdRa, mais uma vez, ter conseguido associar uma “matéria de interesse empresarial a uma causa social” e garantiu que as Águas da Região de Aveiro são “muito mais que uma prestadora de serviços”. O administrador da AdRa salientou, ainda, a adesão positiva dos consumidores.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.

As Câmaras Municipais de Albergaria-a-Velha e Sever do Vouga estão entre os 37 fundadores da Federação Portuguesa do Caminho de Santiago. O protocolo foi assinado no passado dia 26 de Abril, em Vila Pouca de Aguiar e visa a criação da entidade que tem como objectivo a cooperação interinstitucional na defesa, preservação e uniformização do Itinerário Cultural Europeu.

O acordo de cooperação que prevê a criação da Federação Portuguesa do Caminho de Santiago tem como objetivo a uniformização dos percursos, incluindo a uniformização da sinalética, mas também a promoção conjunta dos itinerários nacionais que rumam à Catedral de Santiago de Compostela. As 37 instituições vão, agora, fazer um levantamento e reconhecimento do percurso, no seu território, com base em fontes históricas e científicas e proceder à limpeza e marcação do caminho. Para além disso, vão ainda enunciar os pontos de interesse para turismo e infraestruturas de alojamento, restauração e escolas e edifícios passíveis de reconversão em albergues.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.

São só três dias. Três dias que se aguardam com tanta expectativa e que se vivem ao ritmo alucinante. É assim o Carnaval e a edição do ano de 2017, por Sever do Vouga e Albergaria-a-Velha não foram diferentes. Muita entrega das gentes que participam dando o seu melhor por uma tradição que teima em estar bem viva, muitas pessoas na rua a assistir. Cor, luzes, música, criatividade, sátira e folia o Jornal Beira Vouga esteve em vários carnavais e conta-lhe como foi.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.