O Município de Sever do Vouga e de Albergaria-a-Velha vão criar, juntos, Redes de Defesa da Floresta Contra Incêndios, em terreno não privado. Trata-se de uma candidatura ao Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos que foi recentemente aprovada e que pretende promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos.

Este projecto, como os preponentes explicam na candidatura, visa “melhorar a resiliência dos territórios aos incêndios florestais por via do reforço da instalação de redes de defesa da floresta contra incêndio”. Diminuir a área ardida anual; reduzir o tempo de intervenção dos meios de combate aos incêndios e facilitar o reabastecimento de meios de combate a incêndios florestais são alguns dos principais objectivos desta candidatura. De acrescentar, ainda, que esta acção pretende, simultaneamente, reduzir a continuidade horizontal da vegetação /biomassa; promover a segurança das forças responsáveis pelo combate; reduzir o risco de erosão e a proteção dos recursos hídricos e Otimizar a gestão dos espaços florestais e potenciar a salvaguarda do valor socioeconómico, paisagístico e ecológico dos espaços rurais. Para isso, vai ser criada uma abertura de rede primária de faixas de gestão de combustível e uma rede viária florestal de acesso a pontos de água vai ser adaptada.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.

As Câmaras Municipais de Albergaria-a-Velha e Sever do Vouga estão entre os 37 fundadores da Federação Portuguesa do Caminho de Santiago. O protocolo foi assinado no passado dia 26 de Abril, em Vila Pouca de Aguiar e visa a criação da entidade que tem como objectivo a cooperação interinstitucional na defesa, preservação e uniformização do Itinerário Cultural Europeu.

O acordo de cooperação que prevê a criação da Federação Portuguesa do Caminho de Santiago tem como objetivo a uniformização dos percursos, incluindo a uniformização da sinalética, mas também a promoção conjunta dos itinerários nacionais que rumam à Catedral de Santiago de Compostela. As 37 instituições vão, agora, fazer um levantamento e reconhecimento do percurso, no seu território, com base em fontes históricas e científicas e proceder à limpeza e marcação do caminho. Para além disso, vão ainda enunciar os pontos de interesse para turismo e infraestruturas de alojamento, restauração e escolas e edifícios passíveis de reconversão em albergues.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.

São só três dias. Três dias que se aguardam com tanta expectativa e que se vivem ao ritmo alucinante. É assim o Carnaval e a edição do ano de 2017, por Sever do Vouga e Albergaria-a-Velha não foram diferentes. Muita entrega das gentes que participam dando o seu melhor por uma tradição que teima em estar bem viva, muitas pessoas na rua a assistir. Cor, luzes, música, criatividade, sátira e folia o Jornal Beira Vouga esteve em vários carnavais e conta-lhe como foi.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.

A AdRA, no passado dia 15 de Março, entregou um donativo de mil e seiscentos euros ao Banco Alimentar Contra a Fome de Aveiro. Mais uma vez, a Águas da Região de Aveiro associou-se a uma causa social. O valor entregue resulta de uma campanha de solidariedade que as duas entidades levaram a cabo entre 1 de Outubro de 2016 e 28 de Fevereiro de 2017. Na iniciativa, a AdRA comprometia-se a doar 0,50€ por cada cliente que aderisse ao serviço online: AdRAnet. Nesta iniciativa participaram mais de 3 mil famílias do distrito.

Esta onda de solidariedade vai beneficiar milhares de pessoas que usufruem dos serviços do Banco alimentar e às mais de 200 instituições de solidariedade social da região parceiras.

Aos jornalistas, Manuel Fernandes Thomaz mostrou-se satisfeito pela AdRa, mais uma vez, ter conseguido associar uma “matéria de interesse empresarial a uma causa social” e garantiu que as Águas da Região de Aveiro são “muito mais que uma prestadora de serviços”. O administrador da AdRa salientou, ainda, a adesão positiva dos consumidores.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga.

Empresa de moldes em Oliveira de Azeméis está a contratar para entrada imediata nos seus quadros de pessoal:

1- Desenhadores projectistas de moldes
2- Serralheiros de bancada
3- Mandriladores - Operadores de máquinas e ferramentas
4- Torneiro para CNC
5- Fresadores - operadores máquinas CNC
7- Técnico de manutenção
8- Responsável de manutenção - Engenheiro de manutenção
 
Condições preferenciais de admissão: Experiência profissional ou formação técnica/ académica para as áreas a concurso.
Os CV completos e com indicação da remuneração esperada e da vaga para a qual concorrem devem ser enviados para:
Resposta a anúncio de emprego
Apartado 22, Barrocas
3721-909 Oliveira de Azemeis