Recentemente, foi inaugurado em Albergaria-a-Velha, a Estalagem dos Padres. Localizada no coração da cidade, na zona mais antiga, junto à Biblioteca Municipal vem renovar a oferta hoteleira do concelho. A história desta estalagem começou no século XIX, agora, começa um novo capítulo, em que a tradição e a inovação dão as mãos. Este é um edifício de interesse municipal. A casta original foi preservada, Albergaria-a-Velha perpetua, assim, mais um pedaço da sua história que é também feita de viagens.

A Estalagem dos Padres foi fundada por dois irmãos, Padre Manuel Gonçalves e Padre José Bernardino Gonçalves, em 1.818. Precisamente duzentos anos depois, e depois de diversas utilizações, o edifício original foi reabilitado e abre com as mesmas funções. “O meu pai, José Parente, herdou do pai o espírito empreendedor e amor por Albergaria. Depois de adquirir o imóvel, saber-se a sua historia e existindo, também, falta de alojamento de qualidade em Albergaria, decidimos apostar neste mercado”, conta Catarina Parente em declarações ao Jornal Beira Vouga.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga

A cerimónia foi ainda marcada pela atribuição de prémios de mérito escolar aos melhores alunos do 9º ano, de todas as turmas do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha, Branca e do Colégio de Albergaria. Estes jovens vão ter a oportunidade de participar, durante uma semana, na Academia de Verão da Universidade de Aveiro. Já o melhor aluno do ano será distinguido com um curso de Inglês, durante duas semanas, na Inglaterra, com o apoio da Royal School of Languages e Futurvida. No próximo ano, os alunos vão também poder contactar com algumas empresas do concelho

“Esta iniciativa pretende ser um complemento dos reconhecimentos já existentes, de modo a permitir aos alunos distinguidos usufruir de uma experiência, e que as vivências usufruídas possam ser partilhadas entre todos os alunos” destacou Carlos Goulart.

Já José Laranjeira deu os parabéns a alunos, pais, professores e escolas e deixou o conselho: “saber sem ser não vale a pena.”

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga

O mês de Julho tem trazido ainda mais animação à Praça. Oficinas de leitura e gastronomia, música e muito mais. O verão tem sido em cheio, neste que é o coração da cidade. Até ao final do mês ainda há muitos motivos extra para ir à Praça. Na noite de 21, a música regressa ao palco d’ A Praça com o Grupo de Cavaquinhos da Universidade Sénior de Albergaria-a Velha, que irão interpretar melodias tradicionais bem conhecidas do público. Já no dia 25, quarta-feira, os munícipes a fazer compras no novo Mercado Municipal “arriscam-se” a ser envolvidos numa flash mob que promete energizar a manhã.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga

Balanço muito positivo no primeiro ano da Rotary de Albergaria-a-Velha. Foi um percurso de afirmação, projetos, parcerias e muito dinamismo. Num curto espaço de tempo este clube tem conseguido fazer a diferença no território, aliás como era o lema deste ano rotário. Agora, inicia-se um novo ciclo, José Laranjeira sucede a Carlos Goulart e mostra-se empenhado em consolidar este projeto. A transmissão de tarefas aconteceu no passado dia 5 de Julho, na Biblioteca Municipal. A cerimónia contou, ainda, com a entrega do prémio de mérito escolar a alunos do concelho. Carlos Goulart despediu-se da presidência do Rotary com uma certeza: “O Rotary mudou a minha vida para sempre tornando-me hoje um pouco melhor”.

Já José Laranjeira, no seu primeiro discurso enquanto presidente, mostrou-se empenhado em fazer “consolidar e crescer o trabalho do Rotary Clube de Albergaria-a-Velha”, apostando, para isso, na “intervenção em áreas relevantes na comunidade. O rotário acrescentou, ainda, que, “todos somos importantes para consolidar e fazer crescer o trabalho do Rotary Club de Albergaria-a-Velha”. Laranjeira não esqueceu o trabalho desenvolvido pelo seu antecessor “foste um grande presidente”, destacou, fazendo referência ao que considera “um grande trabalho desenvolvido”.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga

O Banco de Livros Escolares do Município de Albergaria-a-Velha tem aberto o período de requisição de manuais escolares, cadernos de atividade e livros de apoio para o ano letivo 2018/2019. As famílias interessadas em fazer uma requisição de livros devem dirigir-se à Biblioteca Municipal e preencher um formulário próprio. A atribuição de manuais é realizada no início de setembro, tendo como critérios a ordem de inscrição e a situação de carência socioeconómica. Todos os estudantes que beneficiem de empréstimos devem proceder à devolução dos livros no final do ano letivo.

Leia a notícia na integra na edição impressa do Jornal Beira Vouga